Sobre o encontro e o desabrochar do  Projeto

Esse é um espaço para você entender melhor os pensamentos e as histórias da Jéssica e do Danilo. O que eles pensam sobre a vida, como tomaram coragem pra largar tudo, como trilham seus caminhos e como fazem para se sustentar.

"Que o Universo encaminhe nossos passos... E a Natureza nos forneça o suprimento e o conhecimento."

 

Danilo Ricarte

Jéssica Souza Cruz
Psicologa, pedagoga e pós graduada em Gestão Escolar e Coordenação Pedagógica, começou a viajar pelo mundo e a se especializar nas seguintes áreas:
- Massagem Ayurvetica e Panchakarma
- Kalari massagem (massagem indiana feita com os pés baseada na filosofia Ayurvetica)
- Ventosaterapia e Moxaterapia
- Radiestesia e Radiônica
- Cristais e pedras preciosas
Essas foram as minhas bases de formações para eu começar a pensar fora da caixa. O interesse sempre foi voltado para trabalhar e pesquisar tudo que saísse do modelo tradicional. A psicologia está presente em todos os meus processos de transições, é uma base indispensável para eu tomar minhas decisões e para minha atuação profissional atual. Os estudos sempre voltados para metodologias que fugissem do nosso modelo tradicional. Escolas baseadas no PYP, Escola da Ponte em Portugal e Reggio Emilia na Itália me trouxeram experiências e pensamentos de como agir, estruturar e cuidar do planeta. A ideia de sustentabilidade que rondava minha infância, através das vivência com meus avós e meus pais entrou forte nesse momento, sendo mais contextualizada e estudada. 
Nesse momento, comecei a me sentir completamente perdida e sem estrutura emocional para continuar nesse padrão que o sistema nos coloca e de vítimas, porém principais responsáveis por não mudar. 
Falar da minha atuação profissional sem falar das viagens é impossível, pois minha viagens não são voltadas para o turismo, apesar de fazer parte de tabela. As viagens são completamente atreladas as vivências profissionais e como mudar o mundo através da sustentabilidade e da permacultura.
Foi então que decidi que tinha que sair pra me encontrar. A fala que encontrei foi que precisava aprender inglês pois comecei a sentir essa habilidade me bloqueando para o crescimento profissional, e então com o inglês eu conseguiria voltar e achar melhores trabalhos. Isso era o que conseguia pensar, mas obvio que o Universo se encarregou de fazer tudo muito melhor. De fato o inglês foi importantíssimo, porém não foi para voltar e achar uma instituição que me pagasse melhor.
Decidi ir para a Austrália e lá foi onde comecei a entender outros valores e outras formas de viver e ganhar dinheiro. Um choque cultural e um país maravilhoso que só tenho a agradecer.
Depois chegou o momento de renovar o visto, e então possibilidade de ir para a Ásia. E ai tudo mudou, ou na verdade começou a tomar forma, comecei a fazer um trabalho lindo de auto-conhecimento e entender o porque de tudo e principalmente como ser e estar ali naquele momento.
Com minha ida para fora do país e a possibilidade de conhecer um outro jeito de viver menos burocrático e mais livre, me aprofundei em técnicas de meditação e filosofias como o Ayurveda e a Permacultura que me possibilitaram ver de fato quem eu era e o que eu procurava, até o surgimento desse projeto.
Na Tailândia morei por 4 meses no Projeto Mindfulness relaciocado a Permacultura e bioconstrução onde eu morava em comunidade, o que me libertou de padrões estruturais e burocráticos, trocava o meu trabalho por acomodação e alimentação, e tinha a prática diária da Meditação e Yoga.
Com a mente borbulhando sobre a atuação de uma nova forma de viver temas sobre Ventosaterapia, Moxaterapia, Radiestesia e Radiônica e Cristais e pedras preciosas começaram a tomar forma até a conclusão dos cursos na volta pra o Brasil.
Nessa vivência tive a oportunidade de poder fazer o Vipassana, um retiro de meditação maravilhoso de 10 dias sem falar e tocar apenas focada na prática da meditação.
Nesse momento entendi o que queria e continue viajando e me aprofundando em técnicas alternativas e naturais que atrelavam a todos os meus pensamentos e formações.
Achei essa prática da troca muito favorável, o que me possibilitou ir para Bali e Índia, 
Na Índia mais uma experiência maravilhosa aconteceu.
Foi a Formação em Massagem Ayurvetica e Panchakarma e Kalari massagem (massagem indiana feita com os pés baseada na filosofia Ayurvetica).
A volta para o Brasil foi uma mistura de confusões e sentimentos sobre o como viver.
Então como uma luz branca e com a iluminação bem forte aconteceu a Criação do Kilometrando Vivências 
Danilo Ricarte Torres

Engenheiro de Pesca, 32 anos, formado na Universidade Federal do Ceará (UFC).

Experiência nas áreas de:

- Aquicultura Continental

- Pesca Artesanal 

- Consultoria ambiental

- Mergulho recreacional e profissional 

- Vivência nas linhas de aquaponia, bioconstrução, trabalhos com comunidades artesanais (pescadores artesanais),

- Trabalhos manuais na área de reciclagem e execução de projetos sociais através do Instituto Cadaum de Valorização Cultura e Ambiental.

 

A pouco mais de 2 anos larguei todas essas experiências e carreiras para desbravar outros caminhos, fora da minha zona de conforto. E decidi estudar inglês na Austrália e tentar trabalhar na minha área profissional em outro país.

Isso tudo motivado pelo sistema de trabalho brasileiro, no qual se predomina: trapaças, mão caratismo e desvalorização profissional, regada ainda pelo “nosso” jeitinho brasileiro de levar vantagem sobre tudo e todos.

A partir dai, percebi que estava na hora de deixar os moldes, nos quais somos criados e encaminhados pela forma moderna e padronizada de viver nas grandes cidades. Foram por esses sentimentos: desvalorização, revolta e vontade de aprender outro idioma que parti rumo ao desconhecido, com disposição a aprender novas habilidades, hábitos, línguas e conhecer o Mundo, que deixei meu país e família e ingressei nesse projeto pessoal.

Isso mesmo, projeto pessoal, onde eu seria a parte funcional e decisiva da minha mais importante empresa – Minha Vida. Ditando as regras de acordo com os meus princípios e ideologias no qual estavam ficando esquecidas.

Disposto a pagar para ver no que daria toda essa mudança embarquei nesse desconhecido e descobri muitas coisas que me fizeram chegar aqui hoje e desenvolver essa nova fase de vida, que foi batizada de @Kilometrando Vivências.

O @Kilometrando Vivências é um projeto no qual eu e minha companheira elaboramos para tentarmos encontrar um local para constituir uma família, onde consigamos trabalhar de forma autônoma, dentro das nossas habilidades adquiridas, carreiras escolhidas e ideologias intrínsecas do nosso ser. Baseado em uma forma justa de relação interpessoal, com um contato íntimo com a natureza, utilizando a permacultura, reutilização, sustentabilidade, bioconstrução e cultivos consorciados (aquaponia) como alicerceies para erguer os nossos sonhos de vida.

No momento não dispomos de um espaço físico. Estamos focados no Projeto Kilometrando Vivencias

Contato apenas por internet, nos meios ao lado.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now